8 de abr de 2016

16 Livros mais lidos pelos capixabas em 2015


Livros mais lidos pelos Capixabas em 2015 - Saiba quais livros os leitores capixabas mais leram em 2015 !

Quer inspirações de leitura? Quer saber o que a galera fã de leitura aqui do ES anda lendo?

A  Biblioteca Pública Municipal divulgou em janeiro uma lista com os livros mais procurados pelos leitores em 2015.

Nós vamos te contar quais são esses livros , falar sobre cada um deles e te falar onde comprar os livros mais baratos, se você curte comprar seus livros!

Mas você também pode pegar emprestado na Biblioteca municipal.

A escolha é sua, o importante é ler.

Ler é sonhar pela mão de outrem. Ler mal e por alto é libertarmo-nos da mão que nos conduz. A superficialidade na erudição é o melhor modo de ler bem e ser profundo.
(Fernando Pessoa)


 Livros mais lidos pelos capixabas em 2015


A lista conta com livros que não caíram tanto na graça dos leitores brasileiros, mas que foram bastante procurado pelos capixabas,como é o caso do  livro  As Gêmeas, de Saskia Sarginson, tem também  clássicos da literatura nacional e livros com foco na literatura infantojuvenil.

Confira os livros quem foram mais lidos na Biblioteca Pública Municipal capixaba!

16 Livros mais lidos pelos capixabas em 2015
16 Livros mais lidos pelos capixabas em 2015

1- Cinquenta Tons de Cinza, de James E.L


Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja, mas em seus próprios termos.

Por trás da fachada de sucesso - os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família, Grey é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle.



Onde comprar: Submarino.


Cinquenta Tons de Cinza, de James E.L

Cinquenta Tons de Cinza, de James E.L


2- O Diário de Bridget Jones, de Helen Fielding.


Desde as primeiras linhas deste diário, você vai achar que já conhece Bridget Jones de algum lugar. Ela está na faixa dos 30 anos, é solteira, mora numa cidade grande, quer parar de fumar, acha que está marcando passo no emprego, tomou a firme resolução de fazer ginástica três vezes por semana e assumiu o compromisso de não chegar ao fim do ano sem aprender e programar o videocassete. Parece familiar? Então aqui vão outras características de Bridget. Desconfia dos livros de auto-ajuda, mas não resiste a dar uma olhadinha neles.

É um desastre na cozinha, mas fantasia jantares inesquecíveis com o auxílio de livros de culinária. Banca a mulher independente, mas não passa uma noite sem sonhar com o príncipe encantando. Sofre com a ideia de não receber presente no Dia dos Namorados, mas em seguida, se convence de que está é só uma data comercial. Ainda se espanta com homens que desaparecem depois do quarto encontro porque a relação está ficando muito séria.

 Agora você tem certeza que a conhece, não é? O mundo está mesmo cheio de Bridgets. Por isso, este livro fez tanto sucesso na Inglaterra (onde foi escrito), nos Estados Unidos, na França e onde mais tenha sido lançado. É impossível ler o diário de Bridget Jones e não identificá-la. Ou não se identificar com ela.

Como toda sua geração, Bridget vive as agruras do pós-feminismo, convive com as neuroses da nova família, sobrevive na frieza das grandes metrópoles, mas, principalmente, enfrenta o dia-a-dia com um inabalável bom humor. Bridget é muito engraçada. Aproveite que ela escreveu um diário e divirta-se.

Onde comprar: Saraiva

O Diário de Bridget Jones, de Helen Fielding.

O Diário de Bridget Jones, de Helen Fielding.


3- Drácula, de Bram Stoker


A história gira em torno de um viajante inglês não identificado, associado a Jonathan Harker, nos momentos anteriores à sua partida para a Transilvânia, onde o mesmo se depara com acontecimentos sobrenaturais, forças desconhecidas e criaturas fantásticas.

Bram Stoker publicou seu romance ¿Drácula¿ em maio de 1897, estruturando-o como um romance epistolar, escrito a partir de uma série de cartas, relatos, diários pessoais, reportagens de jornais, registros de bordo, etc.

A solução narrativa do autor foi brilhante: narrar a história a partir dos diários e memorandos de seus protagonistas, com isso as confissões e desesperos dos envolvidos na trama vão dando forma ao perigo, que só muito depois se torna completamente evidente.

Ele nos apresenta também os costumes, tradições e a cultura da Inglaterra vitoriana e o a reação dos britânicos com relação ao que vem do estrangeiro, personificado através do medo arquetipiano da figura do vampiro.

Nesse sentido, a realidade do racionalismo britânico entra em choque com o sobrenatural, explicitado através das figuras opostas de Drácula e de Van Helsing, ambos estrangeiros e pertencentes a sociedades estranhas aos costumes britânicos.

A atmosfera gótica é o pilar do romance: a maior parte da história se passa na Inglaterra, berço da civilização industrial e para onde o Conde se dirige com o intuito secreto de conquistar o mundo, o que é apenas sublimado ao longo da narrativa.

Quando o conhecimento científico encontra seu limite para lidar com os fatos, resta o conhecimento popular. É desse conhecimento que Van Helsing tira os procedimentos necessários para acabar com o vampiro. As dicotomias entre as figuras do bem e do mal são figuradas nos personagens humanos e nos vampiros.

 O único contato entre os universos é a sensualidade e o erotismo.

Onde comprar: Americanas


Drácula, de Bram Stoker

        Drácula, de Bram Stoker



4-  As Gêmeas, de Saskia Sarginson

As gêmeas Isolte e Viola eram inseparáveis na infância, mas se tornaram mulheres muito diferentes: Isolte tem um emprego glamouroso em uma revista de moda de Londres, namora um fotógrafo e vive em um bairro descolado.

Viola, desesperadamente infeliz, luta contra um transtorno alimentar e não faz questão de se ajustar a nenhum grupo.

 O que pode ter acontecido para levar as gêmeas a seguirem trajetórias tão desencontradas?

À medida que as duas jovens começam a reviver os eventos do último verão em família, terríveis segredos do passado vêm à tona – e ameaçam invadir suas vidas adultas.

Onde comprar: Saraiva

As Gêmeas, de Saskia Sarginson
As Gêmeas, de Saskia Sarginson


5-  O Oceano nos Separa, de Robin Pilcher


David Corstorphine vê sua vida desmoronar após a morte da mulher, Rachel. Em busca de conforto, vai morar na casa dos pais, no interior da Escócia, mas acaba se isolando e se afastando dos filhos, dos amigos e das responsabilidades nos negócios.

A única atividade que lhe traz alegria é cuidar dos antigos jardins na propriedade paterna.

No entanto, por causa de uma crise na empresa da família, David precisa viajar para os Estados Unidos com urgência. Distante de todos, ele se torna um estranho numa terra estranha, e assim tem a chance inesperada de reconstruir sua vida e superar o passado.

- Filho da escritora mundialmente conhecida Rosamund Pilcher.

- De sua carreira literária, Começar de novo, Vale a pena arriscar e Explosão de estrelas, figuraram na lista de best-sellers do New York Times.

- Robin Pilcher trabalhou em muitas áreas antes de ter suas obras publicadas. É moderador do site Shortbread Stories, uma rede social dedicada à produção e divulgação de contos.

Onde comprar: Submarino

O Oceano nos Separa, de Robin Pilcher
O Oceano nos Separa, de Robin Pilcher


 6- A Filha Pródiga, de Jeffrey Archer.


A batalha de titãs travada entre os empresários William Kane e Abel Rosnovski em Caim e Abel tem desdobramentos inesperados em A filha pródiga, que narra a trajetória da obstinada Florentyna Rosnovski, filha de Abel.
Decidida, rica, bonita e inteligente, Florentyna traça desde cedo um plano ambicioso para a sua vida: tornar-se a primeira mulher a chegar à Presidência dos Estados Unidos.

Para alcançar seu objetivo, ela busca aprender tudo o que pode sobre negócios e política. Mas uma paixão arrebatadora provoca uma reviravolta em seu destino: a jovem se envolve com Richard, filho de Kane, inimigo mortal de seu pai.

Em nome desse amor, o casal abre mão do dinheiro e da proteção de suas famílias, o que os obriga a recomeçar do zero. Apesar das dificuldades financeiras, dos conflitos pessoais e do preconceito da sociedade, Florentyna não desiste de seus sonhos e luta para realizá-los.

Considerado um dos maiores contadores de história do mundo, Jeffrey Archer envolve os leitores de tal maneira que, nas palavras do The New York Times, 'parece estar brincando de gato e rato com eles'.
Mais do que uma história de amor e ódio, vingança e perdão, A filha pródiga é um retrato da sociedade contemporânea, descrevendo com riqueza de detalhes os caminhos tortuosos do poder e a força que une as pessoas marcadas pelo mesmo destino.

Onde comprar:  Saraiva

A Filha Pródiga, de Jeffrey Archer.
A Filha Pródiga, de Jeffrey Archer.

 7- O Pequeno Príncipe.

À primeira vista, um livro para crianças.

Na definição de Antoine Saint-Exupéry, seu autor, "um livro urgentíssimo para adultos", o que talvez explique a extraordinária sobrevivência literária de O Pequeno Príncipe.

 Publicado pela primeira vez em 1943 na Nova York em que foi escrito e, no ano seguinte, na França, o livro chegou à Agir com o componente de acaso que, em geral, cerca a edição de fenômenos editoriais, já que a obra havia sido comprada por outra tradicional editora brasileira, que desistiu da publicação.

Traduzida primorosamente por D. Marcos Barbosa, a versão brasileira chegou à livrarias em 1952, tendo vendido desde então mais de 4 milhões de exemplares.

Le Petit Prince, The Little Prince, El Principito, Der Kleine Prinz - em qualquer uma das mais de 150 línguas em que é publicado, causa encanto a história do piloto cujo avião cai no deserto do Saara, onde ele encontra um príncipe, "um pedacinho de gente inteiramente extraordinário" que o leva a uma jornada filosófica e poética através de planetas que encerram a solidão humana em personagens como o vaidoso, capaz de ouvir apenas elogios; o acendedor de lampiões, fiel ao regulamento; o bêbado, que bebia por ter vergonha de beber; o homem de negócios que possuía as estrelas contando-as e encontrando-as em ambição inútil e desenfreada; a serpente enigmática; a flor a qual amava acima de todos os planetas.

Onde comprar: Submarino

 O Pequeno Príncipe.
 O Pequeno Príncipe.

 8- Capitães de Areia ,  Jorge Amado.


Publicado em 1937, pouco depois de implantado o Estado Novo, este livro teve a primeira edição apreendida e exemplares queimados em praça pública de Salvador por autoridades da ditadura.

 Em 1940, marcou época na vida literária brasileira, com nova edição, e a partir daí, sucederam-se as edições nacionais e em idiomas estrangeiros.

A obra teve também adaptações para o rádio, teatro e cinema. Documento sobre a vida dos meninos abandonados nas ruas de Salvador, Jorge Amado a descreve em páginas carregadas de beleza, dramaticidade e lirismo.

Onde comprar:  Saraiva
Capitães de Areia ,  Jorge Amado.

Capitães de Areia ,  Jorge Amado.

9- Grande Sertão: Veredas , de Guimarães Rosa .


Nesta obra de Guimarães Rosa, o sertão é visto e vivido de uma maneira subjetiva e profunda, e não apenas como uma paisagem a ser descrita, ou como uma série de costumes que parecem pitorescos. Sua visão resulta de um processo de integração total entre o autor e a temática, e dessa integração a linguagem é o reflexo principal.

Para contar o sertão, Guimarães Rosa utiliza-se do idioma do próprio sertão, falado por Riobaldo em sua extensa e perturbadora narrativa.

Encontramos em ´Grande Sertão-Veredas´ dimensões universais da condição humana - o amor, a morte, o sofrimento, o ódio, a alegria - retratadas através das lembranças do jagunço em suas aventuras no sertão mítico, e de seu amor impossível por Diadorim.

Onde comprar: Saraiva

Grande Sertão: Veredas , de Guimarães Rosa .
Grande Sertão: Veredas , de Guimarães Rosa .

10- Primeiras Estórias , Guimarães Rosa.

Primeira estórias, é certamente, o melhor livro para começar a entender Guimarães Rosa.

Com uma variedade de temas e situações onde se encontram exemplares de vários tipos de conto - do fantástico ao anedótico, passando pelo psicológico,o autor-biográfico e o satírico - Guimarães Rosa mantém seu estilo próprio com uma estrutura mais assimilável pelo leitor, em conseqüência do próprio gênero conto.

O tratamento dado aos temas também é diversificado: ora patético, ora jocoso, ora sarcástico, lirico,erudito ou popular.

Onde comprar: Saraiva

Primeiras Estórias , Guimarães Rosa.

Primeiras Estórias , Guimarães Rosa.



11- Lavoura Arcaica , de Raduan Nassar.


A história de uma vida familiar marcada pela figura autoritária do pai e pelo amor desmedido da mãe.
Uma parábola com ressonâncias bíblicas e de intensa vigor poético. Obra chave da literatura brasileira.

Onde comprar:  Americanas.

 Lavoura Arcaica , de Raduan Nassar.
Lavoura Arcaica , de Raduan Nassar.






12- A Culpa é das Estrelas, de John Green.


Os adolescentes Hazel e Gus gostariam de ter uma vida normal. Alguns diriam que não nasceram com estrela, que o mundo deles é injusto.

Os dois são novinhos, mas se o câncer do qual padecem ensinou alguma coisa, é que não há tempo para lamentações, pois, se aceitamos ou não, só existe o hoje e o agora.

E assim, com a intenção de realizar o maior desejo de Hazel - conhecer seu escritor favorito - ambos cruzarão o Atlântico para uma aventura contra o tempo, tão catártico quanto devastador.

Destino: Amsterdam, o lugar onde reside o enigmático e mal-humorado escritor - a única pessoa que talvez possa ajudar-lhes a encaixar as peças do enorme quebra-cabeça onde se encontram.

Onde comprar: Submarino.


 Culpa é das Estrelas, de John Green.
A Culpa é das Estrelas, de John Green.

13- Querido Diário Otário, de Jim Benton.


No primeiro livro da série 'Querido Diário Otário', Jamie Kelly consegue, através de estratégias mirabolantes, ler a ficha disciplinar da sua maior inimiga, a linda e loira Angelina. Mas a ficha acaba sumindo! Quem será o culpado? Fedido, o beagle vingativo, ou o priminho Dudu?

Onde comprar: Saraiva.

Querido Diário Otário, de Jim Benton.

Querido Diário Otário, de Jim Benton.


14- Coleção Go Girl, de Chrissie Perry;


Go Girl! é uma série de livros infantis de diversas autoras. As personagens, que têm entre sete e doze anos de idade, se deparam com problemas típicos do cotidiano das crianças.

Onde comprar:  Editora Fundamento

Coleção Go Girl, de Chrissie Perry;

Coleção Go Girl, de Chrissie Perry


15- Alice no País da Mentira, de Pedro Bandeira.


Alice entrou no sótão da casa da avó, sentou-se e olhou para o espelho.

 Começava ali uma aventura e tanto, que a levaria para o País da Mentira, para o País da Verdade - e para descobertas importantíssimas na vida de toda criança.

Aprender a escolher, por exemplo. E a assumir a responsabilidade pelas escolhas. Um livro delicioso, que estimula a criatividade, a imaginação e a reflexão.

Onde comprar: Americanas

Alice no País da Mentira, de Pedro Bandeira;
Alice no País da Mentira, de Pedro Bandeira; 


16- Procura-se um Planeta Sustentável, de Tania Alexandre Martinelli.



Rafael é um adolescente sensível e radical. Tem a idéia fixa de, ao completar 18 anos, ir para a França trabalhar com o tio, um biólogo que luta pela preservação do planeta.

Porém, à medida que amadurece, começa a rever suas ideias – principalmente depois que se apaixona por Carina. Como Rafael irá conciliar esse amor e o desejo de contribuir para a preservação do meio ambiente?

Onde comprar:  Saraiva.

Procura-se um Planeta Sustentável, de Tania Alexandre Martinelli.

Procura-se um Planeta Sustentável, de Tania Alexandre Martinelli.

Fonte:  Blog do Conselho Regional de Biblioteconomia


Esses foram os livros mais lidos no ES em 2015... Curtiram?


  • Curta se gostou do gosto literário dos capixabas.
  • Comenta se já leu algum deles ou pretende ler
  • Compartilhe com seu amigo capixaba que ama ler!


Quer ficar por dentro de todas as novidades capixabas? Empregos, Concursos, Cursos e Eventos?
Então curta a página do Blog Vitória Online no Facebook!

0 comentários: